A história do Transe Psicodélico / Psytrance


O que é Psytrance ou Transe Psicodélico?

Trance: palavra inglesa que significa transe ou êxtase, experiência definida por estados alterados / elevados da consciência, induzidos pela meditação ou pela estimulação dos órgãos sensoriais do organismo.
Psicodélico: composição das palavras gregas psiké (mente) e deloun (sensorial). Refere-se a uma manifestação da mente que produz efeitos profundos sobre a experiência consciente

Um pouco de história
As origens do psytrance remontam aos anos 60, quando nas praias de Goa, Índia, eram celebradas muitas festas psicodélicas, com trilhas sonoras que iam de Janis Joplin a Pink Floyd. Nessas festas, hippies e viajantes de todo o mundo fugiam da vida nas cidades industriais, buscando integração e harmonia com a natureza. Seu estilo psicodélico, caracterizado principalmente pela intensidade das cores, era inspirado por alucinógenos como o LSD, e refletia-se em suas vestimentas e produções artísticas. Protestavam contra o sistema, propondo formas de vida alternativas e contra-culturais, e opondo-se aos valores dominantes na sociedade capitalista, como o trabalho, dinheiro, materialismo, conformismo, burocracia, propriedade privada, repressão, segregação racial, distinção de classe social, etc.
As primeiras free-parties ocorrem em Goa no início dos anos 70, tornando-se conhecidas em nível mundial a partir dos anos 80. Em Ibiza, Espanha, ocorrem nos anos de 86/87 as primeiras free-parties européias, coincidindo com a explosão da acid house. No verão de 88, que ficou conhecido como o verão do amor milhares de turistas rumam para Ibiza atraídos pelas festas.
No início da década de 90, inspirado pelos efeitos da acid house, o povo de Goa começa a criar um novo estilo musical, o Goa Trance, do qual um dos pioneiros foi o artista Goa Gil. A evolução do estilo ocorre a partir de um mix de gêneros musicais como new beat, new wave, electro e rock psicodélico, resultando em uma ressonância que levava os ouvintes a estados elevados da consciência. Grande parte dessa cultura inclui elementos do hinduísmo, budismo e xamanismo, fazendo referência à India, berço do trance.
O trance psicodélico que conhecemos atualmente deriva diretamente do goa trance, desenvolvendo-se a partir de sons únicos e complexos com características específicas. À sua poderosa base rítmica juntam-se elementos eletrônicos e acústicos, tais como sintetizadores e instrumentos milenares como cítaras, tambores e didgereedos.

As festas trance são celebrações onde se atravessa diferentes estados espirituais sob o efeito estimulante das cores, formas, luzes e movimentos, sendo realizadas em lugares considerados centros energéticos, como praias, florestas, ruínas, etc. A decoração alude à divindades totêmicas, egípcias, pré-hispânicas, hindus, psicodélicas e cósmicas. A característica principal dessas festas é que elas não se baseiam apenas na música, incorporando também elementos locais e ancestrais, e criando, dessa forma, todo um movimento cultural em que se baseia o conceito e planejamento do evento, em uma atmosfera de tolerância e aceitação. A organização de uma festa trance é, portanto, semelhante a um ritual, onde o elemento primordial é a harmonia entre as pessoas, para que assim se possa alcançar os estados elevados da consciência, convertendo-se a festa em um ser vivo e inteligente, em completa harmonia com a natureza e o cosmos.

Pelo menos assim era no princípio.

Anúncios